Secretaria de Assistência Social realiza PIT-STOPS em diversos pontos de Campo Novo do Parecis

 

Publicado em: 19/05/2021 09:06

Whatsapp

 

Na tarde desta terça-feira(18), a Secretaria de Assistência Social realizou, em diversos pontos da cidade,  PIT-STOPS em prol da campanha do dia Faça Bonito.

A primeira dama, Nelva Casagrande, falou sobre a importância da campanha de divulgação. “A campanha Faça Bonito é uma campanha nacional do combate ao abuso e à exploração sexual da criança e do adolescente e temos que levar essa informação para todos.  A intenção desta campanha é conscientizar a população sobre a proteção das nossas crianças e dos nossos adolescentes. Para denúncias temos o Disk 100 que funciona direto em finais de semana e feriados também”, destacou Nelva.

A Campanha é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes. No município de Campo Novo do Parecis, a Secretaria de Assistência Social realiza a campanha todos os anos em parceria com o Conselho Municipal de Direito da Criança e Adolescente (CMDCA), Conselho Tutelar, Ministério Público, Promotoria de Justiça, Escola Estadual, e Polícia Militar. 

O que é o dia 18 de maio?

O dia 18 de Maio - “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, instituído pela Lei Federal 9.970/00, é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes no território brasileiro e que já alcançou muitos municípios do nosso país.

Esse dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

A violência sexual praticada contra crianças e adolescentes envolve vários fatores de risco e vulnerabilidade quando se considera as relações de gênero, de raça/etnia, de orientação sexual, de classe social, de geração e de condições econômicas. Nessa violação, são estabelecidas relações diversas de poder, nas quais tanto pessoas e/ou redes utilizam crianças e adolescentes para satisfazerem seus desejos e fantasias sexuais e/ou obterem vantagens financeiras e lucros.