Prefeito Rafael Machado assina protocolo com FS Bioenergia para construção de Nova Usina de Etanol de Campo Novo do Parecis


Data: Quinta-Feira, 04 de Abril de 2019
Autor: Ivan Terribele

Foto Por: Ivan Carlos

Em um encontro realizado na tarde desta quarta-feira (03), entre executivos da FS Bioenergia, prefeitura de Campo Novo do Parecis, Sindicato Rural, ACIC-CDL, e representantes da Câmara de Vereadores, foi firmado o protocolo de intenções da FS Bioenergia de se instalar no município.

 

A nova instalação da empresa em Campo Novo do Parecis poderá ter a capacidade para produção anual de 530 milhões de litros de etanol, com consumo de 1,3 milhões de toneladas de milho, além de produzir cerca de 340 mil toneladas de DDG, 17 mil toneladas de óleo de milho e movimentar cerca de 300 caminhões por dia.

 

Para o prefeito Rafael Machado, é um momento histórico para Campo Novo do Parecis e divide o momento com todos. "Entendo que é um momento histórico, para mim como gestor, como a realização de um sonho e divido com todos, esse momento importante para Campo Novo do Parecis e o Chapadão do Parecis", disse.

 

“Na medida que a gente pensa em construir o futuro da nossa companhia, pensa em expansão da nossa plataforma. Campo Novo do Parecis ficou como um dos locais mais adequados para a gente fazer esse novo investimento, tem uma produção muito grande de milho, potencial produtivo enorme. Hoje estamos instalados em Lucas do Rio Verde, foi nossa primeira unidade, estamos construindo uma unidade em Sorriso e estamos olhando para o crescimento tendo Campo Novo do Parecis como próximo objetivo”, segundo o CEO da FS Bioenergia, Rafael Abud.

                                                   

O local para a instalação da nova planta em Campo Novo do Parecis será adquirido pela FS Bioenergia e ficará próximo à área urbana do município.

 

A expectativa é de que aproximadamente 1.500 empregos diretos sejam gerados durante a obra e após a conclusão e início das operações da unidade de Campo Novo do Parecis, cerca de 200 a 250 empregos diretos serão gerados.

 

“A ideia é consolidar primeiro a obra em Sorriso, que deve ser finalizado em fevereiro de 2020 e a partir da consolidação dessa unidade, devemos começar o movimento para Campo Novo do Parecis. O que vamos fazer nesse meio tempo é avançar em todos os processos regulatórios, licenciamentos e autorizações que a gente precisa para iniciar essa obra ainda no primeiro semestre do ano que vem”, pontuou Rafael Abud.